Anir’Attack & Candy Killer

Anir’Attack #17

Idade: 25 // Ocupação: recente desempregada // Música favorita: conforme o estado de espirito // Curiosidade: meu derby name surgiu em conversa com os meus amigos, numa brincadeira colocamos o meu segundo nome ao contrário, Catarina.

Entrei para a equipa Rocket Dolls e para o Roller Derby há cerca de dois anos. Andava à procura de algum desporto em que me conseguisse expressar da melhor forma e durante muito tempo andei a saltitar de desporto em desporto, sem encontrar ‘aquele’.

Gosto de coisas desafiantes e que coloquem à prova as minhas capacidades, e consegui encontrar tudo isso com o Roller Derby. Primeiro, foi um desafio, pois nunca tinha andado de patins e pensei logo que não seria capaz de me aguentar mais que dois segundos em pé; depois, eram as inúmeras regras e estratégias que temos de saber para conseguirmos ter segurança em pista. Ainda estou a ultrapassar muitos destes obstáculos individualmente, e tantos outros em equipa.

Nestes dois anos a equipa evoluiu muito e já conseguimos ter alguma perceção do jogo e das regras, mas ainda há muito trabalho pela frente. Temos uma equipa com grande potencial e com a força de vontade e empenho de todas vamos longe.

GO ROCKET DOLLS!!!!!

anirattack

Candy Killer #42

Idade: 26 // Ocupação: Bióloga/Mestre em Medicina Legal e Ciências Forenses/ Lojista // Música favorita: bem, é um bocado difícil escolher só uma, depende um pouco dos dias… // Curiosidade: o meu número surgiu do facto de eu gostar muito de astronomia, e da minha constelação favorita ser a de Orion, que tem uma nebulosa com a designação de M42

Conheci o mundo do Roller Derby há cerca de 1 ano através da Cherry Skull, que em conversa falou-me do desporto e perguntou-me se queria ir experimentar. Nesse instante ela enviou mensagem para a página do grupo a perguntar se podíamos ir ver um treino, ao qual a resposta foi “podem vir, equipadas para treinar”. E assim começou o meu percurso na equipa.

Já sabia andar de patins em linha, mas os quads tinha experimentado apenas uma vez e não tinha corrido muito bem. Depois do primeiro treino e após algumas quedas, saí de lá e pensei, é este… este é o desporto! E com o tempo descobri que é muito mais que um desporto, é uma família, com pessoas de diferentes personalidades, com histórias diferentes e diferentes perspetivas, em que aprendemos uns com os outros, e no fundo tornamo-nos pessoas mais fortes, não só fisicamente, mas em todos os níveis.

É um desporto em que estamos sempre a aprender, onde há sempre coisas para melhorar. E em que cada jogo é sempre como se fosse o primeiro, aquela mistura de nervosismo com adrenalina, e então como jammer, o conseguir passar a parede e marcar pontos é uma sensação indescritível. E quer a equipa ganhe ou perca é sempre uma festa, sem julgamentos, pois cada uma tenta dar sempre o melhor de si.

No fundo estar em cima dos patins é uma sensação de liberdade incrível, e quando se experimenta a essência do Roller Derby é impossível não se gostar.

candykiller

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s